A Tão Falada Gordura Trans

  1. Farinha de Linhaça
  2. Outros Alimentos
  3. A Tão Falada Gordura Trans

Meu irmão mano brother camarada Darlou(co por assuntos interessantes) enviou um e-mail falando sobre a gordura trans, que não é nenhum primor de profundidade, mas que dá uma idéia do que seja e dos malefícios causados pela sua ingestão.

Muito se ouve falar sobre a gordura trans, mas nem todos sabem o que é ou o que ela causa.A última novidade a seu respeito é que, devido a resolução de nº 360 estabelecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), todos os rótulos de alimentos deverão informar a quantidade exata contida no produto. A medida entrará em vigor a partir do próximo ano.

Entretanto, o que boa parte dos consumidores desconhece é que essa gordura, criada também para prolongar a data de validade e até mesmo proporcionar mais sabor e textura aos alimentos, pertence a um grupo nocivo.

Por essa razão, o seu consumo deve ser moderado, o que tem se tornado cada vez mais difícil já que a trans está presente em todos os alimentos industrializados, contribuindo consideravelmente para aumentar riscos de infartos, derrames, diabetes e outras doenças.

Vale lembrar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta que a ingestão diária máxima não deve ser superior a 1% das calorias diárias ingeridas. Para se ter uma idéia, no nosso país, o seu consumo chega a 3% do total calórico diário (6,6g de gordura trans), o equivalente a uma porção grande de batata frita de fast food ou 4 biscoitos recheados de chocolate.

Mas você sabe o que é gordura Trans?

[in_article]

Trata-se de uma gordura saturada, formada por um processo de hidrogenação natural, provocada pelo aquecimento de óleos vegetais líquidos para solidificação em margarinas e gorduras para confeitaria.

Durante esse processo, obtém-se uma gordura mais espessa e resistente, aumentando assim o prazo de validade.

Os principais alimentos provenientes desse processo são a margarina (quanto mais dura ela for, maior sua concentração de gordura trans) e a gordura vegetal hidrogenada, utilizada na composição de salgadinhos de pacote, produtos de confeitaria, batatinhas fritas, pipocas de microondas, bolos industrializados, entre outros alimentos prontos.

Apenas para deixar mais claro: o consumo excessivo de gordura trans causa problemas coronários e cardíacos, e uma eficiente maneira de diminuir o consumo desta substância nociva é substituir a manteiga e a margarina por halvarina, que é livre de ácidos graxos trans.

Já há mais de ano que não entra margarina na minha geladeira, e não tem feito falta. Apesar de que, para não ser hipócrita, eu tenha desistido de experimentar o yakisoba da Avenida Paulista para comer um McTasty com fritas e um McShake. Devo ter recuperado só aí toda a gordura trans que deixei de ingerir durante o ano inteiro, evitando margarina… É a vida…