Como fazer e usar a farinha de linhaça

  1. Farinha de Linhaça
  2. Linhaça
  3. Como fazer e usar a farinha de linhaça

A farinha de linhaça é fácil e prática de preparar em casa mesmo, além do que sairá bem mais em conta do que as farinhas à venda nas casas de produtos naturais.

Não tem dificuldade ou mistério para fazer a farinha de linhaça: basta bater as sementes inteiras no processador ou liquidificador até que virem pó. Depois, é guardar a farinha em um recipiente bem fechado, longe de produtos com cheiro forte.

É conveniente não preparar uma quantidade muito grande de farinha de linhaça de uma só vez. O ideal é preparar somente a quantidade que será utilizada no dia, o no máximo uma quantidade que dê para dois dias. Isso porque o óleo presente na semente começa a oxidar — ficar rançoso — bem rapidamente.

Caso bata aquela preguicinha de fazer a farinha de linhaça todo dia, ou em dias alternados, lembre-se que a semente de linhaça tem uma casca muito espessa que provavelmente vai passar ilesa pela mastigação, atravessando intacta o sistema digestório, o que impede que o corpo obtenha qualquer benefício do alimento. Esta é a razão pela qual se prefere a linhaça na forma de farinha.

Como usar a farinha de linhaça

Sem dúvida, o jeito mais simples de consumir a farinha de linhaça é polvilhando-a sobre o iogurte desnatado, sobre a salada (de frutas ou salgada), e acrescentando-a ao suco de frutas.

Além disso, é possível adicionar a farinha de linhaça no preparo de bolos, panquecas, omeletes, tapiocas, sopas, etc. É só deixar a criatividade fluir, tirando proveito do fato de a linhaça não conter glúten: ela pode ser substituta parcial da farinha de trigo ou de qualquer outra.

Não é necessário consumir mais do que duas colheres de sobremesa por dia para obter todos os benefícios da linhaça.

Vale lembrar que a linhaça é bastante procurada por quem deseja emagrecer.